DevocionalSalmo 51

O corpo no porta-mala | Devocional Salmo 51:3

Por 9 de julho de 2018 0 Comentários

“Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue.” (Salmos 51:3) 

Uma das maiores bênçãos concedidas por Deus ao homem é a sua consciência que mesmo sendo incrédulo esta o acusa ou o defende (cf. Rm 2:14-15). Quando somos crentes além de nossa consciência temos o espírito santo em conexão direta com ela nos revelando o nosso pecado a nós. A bíblia nos afirma que o Espírito Santo é o que convence o homem do pecado da justiça e do juízo (cf. Jo16:7-11).

Consolador

O Espírito Santo é uma consolador, um amigo verdadeiro e que nos diz onde erramos e nos lembra da Palavra do Senhor de Sua graça e perdão disponível a todos os que o buscam. O mesmo Espírito também nos lembra de que o pecado nos afasta de Deus e esvazia nossa alegria da salvação em nós deixando apenas uma expectativa horrível de juízo de Deus contra nós (cf. Hb 10:27). A Palavra também nos ensina que aquele que ama o mundo o amor do pai não está nele e aquele que nasceu de novo não vive na prática do pecado!

O pecado não é mais para o crente uma fonte de prazer, mas uma fonte de tristeza profunda espiritual e apesar de uma alegria momentânea que logo se esvai ao cair da realidade da malignidade do pecado e da santidade de Deus. Quando não tínhamos recebido ao Senhor como nosso único e suficiente salvador éramos escravos do pecado e cumpríamos os seus desejos como servos incapazes de evita-lo e numa batalha que sempre perdíamos e cada dia mais o vazio se ampliava em nós. Mas quando recebemos a Cristo como nosso salvador pudemos ser libertos da escravidão do pecado e pudemos estar livres para servir a Cristo em amor e prazer verdadeiro.

Natureza de Adão

No entanto, ainda temos em nós a natureza de Adão, mesmo tendo recebido de Cristo uma nova vida. Nós estamos livres do poder do pecado, mas ainda estamos sujeitos a presença dele em nossas vidas e seu gotejar contínuo em nossas mentes nos prometendo uma alegria que nunca irá cumprir. Diante disto podemos afirmar que o pecado na vida do crente não deve ser uma prática como se fosse um hobbie ou esporte pois os Espírito nos faz odiar o pecado, mas o mesmo pode ser em nossa vida um acidente de percurso de alguém que por um pequeno momento confiou que poderia mexer no celular andando no carro a mais de 120 km/h!

Mas um dos efeitos da queda no pecado ocasional da vida do crente é que ele não consegue esquecer este pecado e colocar debaixo do tapeta pois Deus assim não permite aos seus filhos e logo seus efeitos ruins aparecem em nossa vida e principalmente o vazio de estar contra Deus na busca de uma autodefesa do indefensável.

É exatamente este o sentimento expresso pelo salmista no verso que estamos estudando hoje:

“Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue.” (Salmos 51:3)

Cartão de visita

Após, nos versos anteriores, expressar seu cartão de visita como um pecador necessitado de misericórdia e clamar pelo banho na água cristalina da santidade de Deus ele afirma que seu pedido possui uma razão clara de que ele reconhece suas transgressões! Este é o grande segredo irmãos de um correto relacionamento com Deus e um sincero pedido de perdão ao Senhor por nossos pecados que levaram seu filho a cruz do calvário!

Que alegria de um pai que ao chamar a atenção de seu filho a um erro da adolescência o ouvir dizendo: “Pai eu mesmo consigo perceber o quanto estou errado, o senhor não precisa nem me dizer pois está claro pra mim que eu fiz algo horrível”. É exatamente o agir de Deus nos transformando! Ele deseja que nós reconheçamos, pela Palavra, nossos pecados e nossa carência de sua misericórdia. Aqui Davi sabia que havia cometido um terrível pecado de adultério e assassinato premeditado! Ele sabia que estava escondendo e tentando tornar normal aquilo que o seu Senhor não recebia com bons olhos e que feria a santidade de seu relacionamento com Deus.

Reconhecendo as falhas

Davi se achegava a Deus afirmando que entendia o seu pecado e sua malignidade pois depois de afirma que de si mesmo reconhecia sua falha ele diz na segunda parte do verso que o seu pecado sempre o persegue. É como uma pedra no sapato que sempre incomoda quando andamos, um chiclete na sandália que insistimos em esquecer fazendo de conta que não é nada. Era como um defunto na mala do carro já com mal cheiro e que ele tentava fazer de conta que nada havia acontecido mas o mal cheiro estava ali.

Pois é irmão, isto é o pecado na vida do crente! Por este motivo fico muito incomodado quando vejo crentes vivendo no pecado e não demonstrando nada em sua vida de incômodo em relação aquele estilo de vida e isto sempre me leva a me pensar que este nunca foram crentes pois o crente verdadeiro não consegue viver em pecado como se nada estivesse acontecendo! É como um pássaro que insiste em tentar viver andando no solo como se não pudesse voar! É incômodo, impossível e terrível viver assim!

O legítimo arrependimento

Portanto quero finalizar este devocional afirmando a você, que se você vive em pecado mas nada te incomoda, meu amigo, então você precisa se perguntar se um dia de fato você entregou sua vida ao Senhor Jesus, ou você apenas viveu uma experiência religiosa? Será que você não se convenceu de que o pecado é ruim, mas não se converteu de fato de seus efeitos destrutivos? O que é nascido de novo não vive na prática do pecado! O pecado na vida do crente é um acidente e não um esporte. O pecado nos afasta daquilo que temos de mais importante nesta vida que é o nosso Deus! A comunhão com Deus para o crente é como a água para o peixe, sem ela não vivemos e portanto não faz parte de quem somos sem nos causar dor e sofrimento.

Se você nunca sentiu isto por causa do pecado te convido a se arrepender e se entregar ao Senhor Jesus o clamando a te receber como filho pois você precisa se entregar ao Senhor! Se você é crente e tem vivido no pecado e tem sentido o peso disto diante de você então te convido a confessar seu pecado ao Senhor e encontrar nele o seu perdão! Em Jo 1:8-9 diz:

“Se afirmamos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”

Confesse seu pecado ao Senhor e encontre Nele a verdadeira paz que jamais poderia achar em outro lugar!

Deus nos abençoe e até a próxima!


Já se inscreveu para a Consciência Cristã 2019? Inscreva-se gratuitamente aqui

Lázaro Layson

Lázaro Layson

Pastor Lázaro Layson, Vocacionado por Deus para pastorear a Igreja Batista da Graça, Bacharel em Teologia com especialização em Pregação Expositiva e Aconselhamento Biblico, Chamado a ser sal da terra e luz do mundo como Consultor Empresarial e Professor com Bacharelado em Engenharia Mecânica e Especialista em Gestão de Projetos. Casado com Michelly Suellen e pai de Sarah, Lazaro Filho e Samantha Abigail.

Deixe seu comentário