Nós precisamos desmistificar a ideia de que apenas aqueles que receberam um chamado específico para o ministério estão servindo ao Senhor. No estudo de hoje, entenda mais sobre vocação! 

Para quê Deus me chamou?

É muito comum que no princípio da nossa fé venhamos a nos perguntar: a que Deus me chamou? Para que efetivamente eu estou aqui?

Descanse seu coração. Todos nós que compreendemos a mensagem da cruz ensanguentada somos chamados pelo Senhor. Somos chamados por Ele para o seu serviço de modo a expandir o seu Reino e manifestar a sua glória até os confins da terra.

Todos somos chamados à salvação, proclamação e comunhão.

Nós somos chamados à salvação porque Deus é quem opera em nós aquele transporte que nos retira do império das trevas para o seu Reino de amor.

Nós somos chamados à comunhão porque uma vez regenerados nós passamos a fazer parte da família de Deus, interagindo com os demais irmãos.

Finalmente, nós somos chamados à proclamação porque Deus nos equipa com aquilo que nós precisamos para implantar na terra os valores do seu filho, desde a nossa comunidade local onde nos encontramos até os confins da terra.

Quando passamos a pensar a respeito dessas questões, muitas vezes começamos a imaginar se de fato Deus conta conosco para isso.

Tenha certeza disto: não há um único cristão que fuja a esta característica. Todos nós somos chamados por Deus para servi-lo.

Somente os chamados ao ministério são vocacionados?

Existem pessoas que são chamadas por Deus para servir através da advocacia, enquanto existem outras pessoas que são chamados por Deus para servi-lo através da medicina…

Existem ainda outras pessoas que são chamadas por Deus para servir através do ministério, chamados especificamente para isso. Mas todas essas pessoas estão sendo usadas pelo mesmo Deus para implantar na terra os valores do seu Reino.

Precisamos desmistificar essa ideia de que apenas aqueles que possuem o chamado específico para o ministério estão servindo a Deus.

Todavia, neste momento em especial eu gostaria de tratar com vocês a respeito do chamado ministerial, daquilo que já há muito que nós chamamos de vocação.

Como já mencionei, todos nós temos a responsabilidade de falar a respeito daquilo que Deus tem feito a partir de nós.

A Bíblia nos explica que todos nós, para servirmos ao Senhor, precisamos receber Dele as ferramentas para fazer aquilo que ele espera de nós.

Essas ferramentas seriam os dons com os quais o Senhor nos capacita para fazer aquilo que precisamos fazer para a glória do nome Dele. Os dons fazem com que nós venhamos a implantar na terra os valores do Reino de Deus.

Uma vez que nós compreendemos que é o Senhor que nos capacita, que nos oferece essas ferramentas que nos são necessárias, nós avançamos um pouco mais.

Neste ponto muito provavelmente você esteja se perguntando: mas será que eu recebi essas ferramentas? Como eu posso saber se efetivamente o Senhor ter me chamado a realizar algo específico?

Analisando aspectos interiores para descobrir sua vocação

Um pregador chamado Martyn Lloyd Jones costumava dizer que é um aspectos internos que apontavam para o nosso chamado e vocação, assim como haviam aspectos externos, exteriores.

Hoje eu gostaria de tratar com vocês sobre os aspectos que nos são inerentes, que nos são interiores.

3 fatores para analisar se o Senhor está te chamando para o ministério

O doutor Lloyd Jones diz que era muito comum haver no interior os vocacionados 3 coisas:

1) Constrangimento

Constrangimento é aquela força interior que nos impinge a nos dispomos a fazemos algo para a glória de Deus.

2) Pressão

O Espírito Santo propõe ao coração do homem uma espécie de grau de consciência interior de que ele precisa fazer algo para a glória de Deus.

3) Indignidade

Indignidade é aquela fraqueza, um grande temor que geralmente alcança o coração daquele que deseja servir ao Senhor, mas que quando pensa na amplitude da obra de Deus se acha insuficiente para isso.

Atenção! Isso não é uma receita

Isso não é uma receita, não significa que o chamado sempre acontece dessa maneira, mas segundo Lloyd Jones isto seriam indícios que apontam para o fato de que esta chamada pode estar de fato te acometendo.

Pensar nestas novas características elencadas pelo pastor Martyn Lloyd Jones nos faz também refletir a respeito de algo que certa vez foi dito pelo pastor John McArthur.

Ele disse que aquele que foi chamado por Deus sente uma real necessidade de servi-lo, pois o chamado ministerial é como fogo nos ossos, você precisa de fato entregar-se a ele, disponibilizar-se, até porque ninguém toma esta honra para si, conforme nos explica o escritor aos hebreus.

Mas os homens que são chamados por Deus e que são equipados por Ele é que de fato tem se disponibilizado para realização desta obra.

Nos próximos conteúdos vamos falar mais sobre os aspectos exteriores da vocação!

Como nós somos distinguidos como pessoas que estão sendo chamadas por Deus para trabalhar para Ele? Como a igreja consegue pensar em nós essas características?

Esse será o assunto do nosso próximo encontro. Que Deus te abençoe!

Avatar

Últimos posts por conscienciacrista (exibir todos)

Leave a Reply