Quando Jesus contou para os discípulos que sua morte estava próxima, eles ficaram profundamente abatidos. Jesus então explicou que sua morte era necessária para salvação do mundo, e também para que o Espírito de Deus pudesse habitar com eles:

“Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, eu o enviarei” (João 16.7)

Uma vez presente na vida dos discípulos, o Espírito Santo os ajudaria a vencer o pecado, traria conforto aos seus corações, repartiria dons espirituais e capacitaria os seguidores de Jesus a falarem dele com coragem e convencimento.

Neste tópico, vamos aprender um pouco sobre o Espírito Santo, a terceira pessoa da Trindade Santa.

– Quem é o Espírito Santo?

O ESPÍRITO SANTO É DEUS

Há muitos ensinos errados acerca do Espírito Santo. Algumas seitas afirmam que ele é uma força mística, e outros como um poder impessoal que ajuda o crente. Mas o ensino da bíblia é muito claro neste sentido: O Espírito Santo é Deus.

O Espírito Santo faz coisas que somente Deus pode fazer. Veja por exemplo o Salmo 139.7-10:

“Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá”.

Veja neste versículo como é impossível esconder-se do Espírito de Deus. Ele está presente em todos os lugares: no céu, no inferno, na “alva”, nas extremidades do mar… enfim, ele está presente em todo lugar. E como somente Deus pode estar presente em todos os lugares ao mesmo tempo, logo o Espírito Santo é Deus.

Outro texto que pode nos ajudar a enxergar a divindade do Espírito Santo é Atos 5.3-4:

“Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus

No verso 3, Pedro diz que Ananias e Safira mentiram ao Espírito Santo, e logo explica que este era um pecado grave, pois eles estavam mentindo a Deus.

O ESPÍRITO SANTO É CONSOLADOR

Em João 14:16,17, alguns dias antes da morte de Jesus, ele disse aos seus discípulos que pediria ao Pai, e ele enviaria outro Consolador:

“E eu ;rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”

Duas palavras chamam a atenção neste texto. A primeira é a palavra outro, que neste texto é a tradução da palavra grega allon, e que significa literalmente “outro da mesma espécie”, ou “outro igual”. Isso indica que o Espírito Santo é Deus assim como Pai e o Filho.

A outra palavra que chama a atenção é Consolador, que aqui é a tradução da palavra grega parácletos, que significa “alguém que fica do lado de outra pessoa”, um “ajudador”.

Sempre podemos contar com a presença do Espírito Santo em nós. Ele sempre permanece “do nosso lado”, nos ajudando, e jamais nos abandonará.

O ESPÍRITO SANTO CONVENCE DO PECADO

“Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, o enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo” (João 16:7,8)

Infelizmente é comum ver pessoas tentando converter os outros à força, como se a tarefa de convencer as pessoas do pecado fosse nossa. Mas nossa tarefa não é converter ninguém, e sim falar de Jesus. Somente o Espírito Santo pode convencer as pessoas dos seus pecados.

Ele não apenas convence as pessoas dos seus pecados, mas também da justiça e do juízo. Aqueles que algum dia foram tocados pelo Espírito Santo sabem que fora de Jesus não existe paz, mas apenas juízo de Deus e castigo.

Este convencimento não acontece apenas na conversão, mas dura toda a vida. Sempre que nós pecamos contra Deus, o Espírito Santo entra em ação e nos leva ao arrependimento.

O ESPIRITO SANTO NOS FAZ NASCER DE NOVO

Em João 3, vemos a história de um mestre da lei chamado Nicodemus, que se aproximou de Jesus de noite para uma conversa privada. Jesus então lhe disse: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”.

Aquelas palavras pareceram muito confusas para o mestre da lei. “Como assim nascer de novo? Como um homem pode voltar ao ventre da sua mãe e voltar a nascer?”. Então, Jesus lhe explicou, em João 3.6,7:

“O que é nascido da carne é carne; mas o que nasce do Espírito é espírito. Não te surpreendas pelo fato de Eu te haver dito: ‘deveis nascer de novo”

Todos nós nascemos “da carne”, isto é, nascemos naturalmente do desejo dos nossos pais. Mas quando nos arrependemos e cremos em Jesus, nós nascemos novamente pelo Espírito de Deus.

Neste novo nascimento do Espírito, Deus transforma nosso coração para que possamos amá-lo, deseja-lo e busca-lo. Assim, o coração antes perdido e que desejava mal, agora é transformado e pode desejar livremente as coisas que agradam a Deus. Como profetizou Ezequiel:

“Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. Ainda porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis as minhas ordenanças, e as observeis” (Ezequiel 36:26,27).

O ESPÍRITO SANTO ENCHE OS CRISTÃO PARA TESTEMUNHAR

Quando Jesus morreu, seus discípulos sentiram muito medo. Eles viram o que aconteceu com Jesus e agora temiam pregar o seu evangelho e acabar como Ele, pendurados em uma cruz no alto de uma colina diante de todo o povo.

Então Jesus ressuscitou, apareceu a eles e disse que eles ficassem em Jerusalém orando, porque eles seriam batizados com o Espírito e “cheios de poder”, “Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias” (Atos 1:5).

Eles obedeceram Jesus e ficaram orando e aguardando, até que a promessa se cumpriu, “e todos foram cheios do Espírito Santo” (Atos 2:4). Naquele momento, o poder de Deus invadiu suas vidas e mandou todo medo embora.

Após este episódio, Pedro (aquele discípulo que negou Jesus) se levantou e pregou diante de uma multidão, e quase 3 mil pessoas se converteram (Atos 2.41). Ele foi preso e ameaçado por causa disso, e até apanhou, assim como também seu amigo, o apóstolo João. Mas eles nunca mais deixaram de falar de Jesus, e daquele momento em diante a igreja apenas cresceu.

Em nossa cultura, não estamos sob ameaça física como os apóstolos Pedro e João estavam, mas as pessoas ainda têm medo e vergonha de falar abertamente sobre Jesus. Por isso, assim como aqueles primeiros discípulos, devemos sempre buscar ser cheios do Espírito de Deus.

O ESPÍRITO SANTO CONCEDE DONS ESPIRITUAIS

Dons espirituais são como ferramentas que nos ajudam a construir o Reino de Deus. Alguns deles nos capacitam a fazer aquilo que por nossas próprias habilidades não poderíamos fazer.

Na bíblia há vários dons espirituais. Existe dons relacionados à fala (sabedoria para aconselhar, por exemplo), dons que capacitam a fazer coisas (como os dons de serviço e misericórdia), e dons que estão relacionados à vocação (como o dom de pastor, ou de evangelista)..

As listas de dons espirituais se encontram em 1 Cor 12.1-11, 1 Coríntios 12.28, Romanos 12.6-8 e Efésios 4.11. Muitos teólogos entendem que estas listas não são exaustivas, e que o apóstolo Paulo que escreveu estes capítulos apenas listou aqueles dons mais conhecidos.

De fato, em Tiago 1.17 lemos que “toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes”. Assim, toda boa habilidade humana deve ser vista também como um dom e usadas para o sucesso do Reino de Deus.

Acerca dos dons, a bíblia recomenda: “Desejai ardentemente os maiores dons” (1 Cor. 12:31), e “procurai abundar neles, para edificação da igreja” (1 Cor. 14:12). Meu conselho portanto é que você dedique tempo à leitura das três listas de dons, e peça a Deus que te dê muitos deles.

O ESPÍRITO SANTO PODE SER ENTRISTECIDO

Na carta aos Efésios 4:30-32, encontramos as seguintes palavras:

“E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós, Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo”

Como Deus pessoal, o Espírito Santo pode ser entristecido, e de fato se entristece com nossas ações pecaminosas. Lembre-se que ele está trabalhando em nós para que possamos vencer o pecado, e não deve ficar contente quando nos entregamos a maldade sem refletir acuradamente sobre nossas ações.

Nós entristecemos o Espírito quando vivemos como pessoas que não conhecem a Deus, em “ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia”, entre outras coisas. E se entristecermos o Espírito, sua ação santificadora será menos visível em nós, e nossa vida cristã vai ficar cada vez mais apática, sem sabor, sem luz e sem graça.

 

PERGUNTAS

1. Com suas palavras, explique quem e como é o Espírito Santo.

2. Existe alguma passagem bíblica que mostre que o Espírito Santo é Deus?

3. O Espírito Santo é chamado de Consolador. Como você se sente em relação a esta verdade?

4. O que acontece quando alguém está cheio do Espírito Santo?

5. Quais são as habilidades que Deus te deu, e como elas têm sido usadas abençoar a igreja e o próximo?

6. O que devemos fazer, caso tenhamos entristecido o Espírito Santo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe um comentário aqui
Por favor, coloque seu nome aqui