DevocionalMensagensSalmo 1

Na mesa da felicidade | Devocional no Salmo 1:1 (Parte 4)

Por 11 de maio de 2018 0 Comentários

“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” (Salmos 1:1)

 

O que é a roda dos escarnecedores?

Seguindo na viagem ao lado do homem bem-aventurado, estamos como em um filme assistindo os desafios deste homem para encontrar a felicidade. Nessa viagem, vimos que ele não se deixou influenciar pelo conselho dos ímpios para suas decisões, nem se deixou moldar e imitar a conduta dos pecadores que vivem suas vidas como se o pecado fosse tudo que precisam para encontrar a alegria. Agora ele se depara com um novo desafio: a roda dos escarnecedores.

Ele recebe um convite em sua jornada. Vem de pessoas que dizem que, estando com elas, ele se sentiria superior, mais amado, inteligente, aproveitaria melhor a vida e as oportunidades.

Mas um preço deveria ser pago: entender que todos os que não estão na mesa com eles são passíveis de pena, inferiores e incapazes de conhecer a verdadeira felicidade.

E não para por aí, sua missão seria confrontar arrogantemente e escarnecer de todos os que fossem diferentes e que por isso eram merecedores da punição, vergonha, inferioridade! Ele deveria encher seu coração de arrogância, soberba e palavras duras que pudessem diminuir e destruir qualquer um que se levantasse contra eles.

O pecado da arrogância

Talvez assim como eu, você tenha pensado: Será que ele está descrevendo muitos religiosos de nossa época? Pois é, eu pensei exatamente em todos os que agem com arrogância em contextos religiosos, principalmente.

Mas a arrogância não é um pecado somente da religião, é também em outros contextos como na área da ciência, empresas, política e por aí vai. Ou seja, todas as áreas que te fazem se sentir melhor do os outros e com o direito de inferioriza ou zombar dos diferentes como se estivesse em você toda a superioridade que tanto acredita.

O salmista agora apresenta a roda dos escarnecedores que o homem bem-aventurado deve evitar. O homem feliz não deve se assentar com estes, ficar com eles em um banquete de comunhão e ouvir suas conversas arrogantes e até se achar incluído no grupo, aceito por eles. Fazer se sentir participante de suas conversas soberbas e com ar de superioridade. Me lembro neste momento o que o apóstolo Paulo diz: “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.” (1 Coríntios 15:33).

Buscando aceitação do mundo

Nosso coração enganoso acha que ao sermos aceitos pelo mundo, ou por um grupo, nos sentiremos mais felizes e completos. Mas isso exige que negociemos a verdade, a sabedoria divina, e que assumamos comportamentos que desagradam a Deus como moeda de nos sentirmos melhor. Quando agimos assim, de fato estamos prontos para nos assentar, ou até já estamos assentados na roda dos escarnecedores.

Fuja dessa roda, dessa mesa, fuja dessa comida. Me lembro, em Provérbios, de outro texto que fala um pouco sobre isso:

Quando te assentares a comer com um governador, atenta bem para o que é posto diante de ti, E se és homem de grande apetite, põe uma faca à tua garganta. Não cobices as suas iguarias porque são comidas enganosas. Não te fatigues para enriqueceres; e não apliques nisso a tua sabedoria. Porventura fixarás os teus olhos naquilo que não é nada? Porque certamente criará asas e voará ao céu como a águia. Não comas o pão daquele que tem o olhar maligno, nem cobices as suas iguarias gostosas. Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele. Come e bebe, te disse ele; porém o seu coração não está contigo. Vomitarás o bocado que comeste, e perderás as tuas suaves palavras.” – Provérbios 23:1-8

Fuja da mesa dos escarnecedores

O homem bem-aventurado sabe que precisa buscar sua felicidade longe da mesa dos escarnecedores e de todos os que agem com arrogância e se acham superiores a ponto de proferir até blasfêmias contra Deus.

Você deseja viver a verdadeira felicidade? Então fuja desses três estilos de vida que só prometem coisas que não podem preencher teu vazio de significado e que logo te trarão ainda mais tristezas. Então não siga o conselho dos ímpios, não imite a conduta dos pecadores e não se assente na roda dos escarnecedores que assim você estará no rumo certo para encontrar a verdadeira felicidade se você já não estiver vivendo ela e por isso tem fugido de cada um destes três ladrões de alegria.

Deus nos abençoe e até a próxima!

Lázaro Layson

Lázaro Layson

Pastor Lázaro Layson, Vocacionado por Deus para pastorear a Igreja Batista da Graça, Bacharel em Teologia com especialização em Pregação Expositiva e Aconselhamento Biblico, Chamado a ser sal da terra e luz do mundo como Consultor Empresarial e Professor com Bacharelado em Engenharia Mecânica e Especialista em Gestão de Projetos. Casado com Michelly Suellen e pai de Sarah, Lazaro Filho e Samantha Abigail.

Deixe seu comentário