DevocionalMensagensSalmo 1

Os frutos da felicidade | Devocional no Salmo 1:3

Por 14 de maio de 2018 0 Comentários

“Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.” (Salmos 1:3)

 

Em nossa viagem pelo Salmo 1 estamos como espectadores assistindo a vida do personagem bem aventurado e seus desafios na procura pela felicidade.

Vimos que este homem fugiu de 3 vilões que surgiram com promessas de felicidade rápida, mas que não passavam de mentira e ilusão e vimos o que este homem entendeu que precisava buscar pois seu coração sentia prazer na Lei do Senhor e nesta Lei meditava dia e noite. Mas este homem ainda procura o baú do tesouro da felicidade e em sua caminhada de vida ele está ansioso por encontrar este momento especial em que ele possa dizer que de fato encontrou a felicidade!

Você talvez esteja como este homem na procura por ela e ansioso por terminar este salmo e finalmente entender o segredo para chegar até lá! Mas vamos com calma que agora o salmista entra na parte do salmo que quero chamar de efeitos da vida bem-aventurada!

É isso mesmo, a primeira parte deste salmo apresentava as atitudes do homem bem-aventurado na busca pela felicidade e agora esta parte final do salmo nos apresenta os efeitos desta busca. Temos uma relação de causa e efeito neste salmo.

Imaginando a busca pela felicidade

Quero ser um pouco cinematográfico neste ponto e peço que você imagine este homem sentado em um banco na frente de sua casa e pensando em quando chegaria a felicidade para ele já que ele tem se esforçado tanto nesta busca!

Quando ele percebe que ao longe está seus filhos, esposa e amigos conversando e se divertindo à sombra de uma grande árvore, ao longe, no horizonte ao raiar do sol do fim de tarde e que chama sua atenção por alguns detalhes. Esta árvore está ao lado de um rio e suas raízes em contato com a água corrente, limpa e transparente e por baixo do chão em uma terra úmida e cheia de vida.

Ele percebe que esta árvore chamou a atenção não por ser grande em meio a outras e não porque seria a mais alta, mas por ser a mais aparentemente saudável e de forte capacidade de resistir as tempestades e momentos de seca difíceis.

Ele percebe que as folhas desta árvore são bem verdes e que seus frutos são saudáveis e que por vezes alimenta a sua família na temporada determinada e então ele pensa consigo mesmo: “Esta árvore deu a sorte grande, pois como foi bom para ela ter sido plantada ao lado de um rio! É claro que será bem alimentada e saudável pois nunca faltará alimento para ela! Ela demorou a crescer e me lembro dela quando eu era uma criança e plantei ela com o meu pai e agora se não me falhe a memória, eu perguntei ao meu pai porque plantar ela ali e ele me disse que ali nunca faltaria nada do que ela realmente precisava que era a corrente de águas limpas e no tempo certo ela daria os frutos saborosos para o qual ela foi colocada ali para dar. Verdade, hoje vejo o resultado de anos de água corrente limpa, alimentando esta árvore.”

Foi aí que ele pensou: “Será que esta árvore, se pudesse pensar, poderia dizer como é feliz?” Quando o Espírito de Deus o fez ligar os pontos de seu raciocínio: “Porque estou buscando a felicidade se eu poderia ser como esta árvore! É claro que já sou um homem feliz pois a água da minha vida tem sido a Lei do Senhor e sendo este meu alimento tenho tomado minhas decisões e mesmo que venham a seca das tribulações e as tempestades dos problemas eu continuarei firme e forte pois minhas folhas nunca vão murchar e meus frutos sempre virão no tempo certo do Senhor! Glória a Deus por me fazer ser um homem feliz!”

Pois é, a felicidade já fazia parte da vida deste homem pois suas decisões eram apoiadas no rio de água limpa no qual ele estava plantado e todas as sujeiras e pragas que tentavam destruir suas folhas era logo extirpado por suas decisões, ao conhecer o que eram os valores da água transparente da vontade do Senhor!

Os frutos da felicidade

O salmista ainda diz que os frutos desta árvore surgem no tempo certo, ou seja, no tempo de Deus e não no nosso tempo. As folhas não murcham o que a faz sempre parecer forte diante das adversidades e tudo quanto faz prospera porque faz firmado na Rocha!

Será que você não tem sido esta árvore a muito tempo? Será que são teus olhos que não conseguem enxergar que a felicidade não se trata de um momento em que chegamos ou alcançamos, mas de um estilo de vida que assumimos?

A procura pela felicidade não deve constar em um fim em si mesmo, mas a felicidade é o fruto de uma escolha de vida que nos conduz a ser plantados junto a ribeiros de águas e que o Senhor nos traz os frutos certos na hora certa, porque toda a Glória pertence a Ele em cada passo de nossa vida alimentada pela Lei do Senhor.

Talvez teus olhos podem estar sendo ingratos e então se arrependa disso e corrija seu pensamento! Mas você pode dizer que de fato não tem vivido da maneira certa e por isso não se sente feliz, então entenda aqui e agora que está em suas mãos a decisão de ser alguém feliz e isto acontece a partir do momento que você diz: Quero ser o homem bem aventurado do salmo 1 e assim começar a trajetória dele na busca pela felicidade.

A felicidade não é ter coisas e resultados, mas a felicidade é estar na busca por fugir de coisas erradas e buscar as coisas certas e assim como fez o homem deste salmo, os resultados passam a ser consequência natural da caminhada com o Senhor! Lutas ainda virão, mas a confiança no Senhor estará firmada pois estamos juntos a ribeiros de água!

Que o Senhor nos ajude a não sair na busca pela felicidade como um fim desejado, ou coisa para dar sentido a vida, mas viver esta felicidade assim como o homem bem aventurado quando foge do conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores e não se assenta na roda dos escarnecedores, mas antes tem prazer na lei do senhor e nela medita de dia e de noite!

Deus nos abençoe e até a próxima!

Lázaro Layson

Lázaro Layson

Pastor Lázaro Layson, Vocacionado por Deus para pastorear a Igreja Batista da Graça, Bacharel em Teologia com especialização em Pregação Expositiva e Aconselhamento Biblico, Chamado a ser sal da terra e luz do mundo como Consultor Empresarial e Professor com Bacharelado em Engenharia Mecânica e Especialista em Gestão de Projetos. Casado com Michelly Suellen e pai de Sarah, Lazaro Filho e Samantha Abigail.

Deixe seu comentário